Com o melhor resultado nos primeiros 10 meses do ano desde 2007, o Brasil fechou o mês de outubro com saldo positivo de US$ 1,47 bilhão nas contas externas. As contas externas são a diferença entre todas as relações de: importação/exportação,  compra e venda, mercadoria e serviços e transferências de renda do Brasil para outros países. Em termos gerais, durante o mês de outubro, o Brasil vendeu mais do que comprou de outros países, e fechou o mês com as contas externas no azul.

Os dados foram divulgados recentemente pelo Banco Central (BC), além da divulgação do balanço de saldo do país, o BC também mencionou que em outubro de 2020, foi o período de menor gasto dos brasileiros no exterior em 17 anos. O menor índice de brasileiros gastando em outros países está diretamente relacionado à alta do dólar e também ao período de pandemia, que fez com que vários países fechassem as fronteiras, desanimando os turistas e a atividade econômica ligada diretamente ao turismo.

É o terceiro mês seguido de fechamento em azul nas contas externas do Brasil. Além disso, os resultados apontados pelo BC demonstram que o ano de 2020, mesmo que atípico decorrente da pandemia e crise sanitária do COVID 19, conseguiu se manter de forma crescente e tendo resultados animadores. Neste ano o Brasil está devendo menos, de janeiro a outubro de 2020, a conta externa do Brasil somava o montante de:  US$ 7,5 bilhões. No ano de 2019, a conta externa do país tinha números bem mais expressivos: US$ 42 bilhões.  Segundo estimativas do Banco Central, a expectativa é que em 2020 o Brasil tenha um déficit menor nas contas externas. Caso a perspectiva do BC esteja correta, será o melhor resultado do país em 13 anos.