O dia das mães sempre foi uma data comemorativa muito desejada pelos comerciantes de diversos segmentos de mercado, perdendo apenas para o Natal. Esta data comemorativa surgiu na primeira década do século XX, criada por Anna Jarvis, para homenagear sua mãe Ann Jarvis, que dedicou toda a sua vida às causas sociais, especialmente durante a guerra civil americana em 1861 e 1865, prestando socorro aos feridos. No Brasil a data foi oficializada na década de 1930 pelo presidente Getúlio Vargas, sendo comemorada no segundo domingo de maio.

Segundo economistas, o dia das mães é a data comemorativa que mais gera receita no primeiro semestre do ano, onde a procura por presentes é frequente, intensificando assim as compras em varejos e atacados. Em 2021, as expectativas para atender o consumidor nesta data, são as maiores possíveis e os lojistas podem explorar todo tipo de promoção e desconto, afinal é momento de atender a demanda reprimida causada pelo COVID-19.

Nesta retomada das atividades econômicas, ainda que lentamente, os comerciantes terão a oportunidade de vender seus produtos , pois essa necessidade está unida ao desejo de compra do consumidor com a urgência de fazer com que o estoque parado gire, para que novos produtos entrem em loja, fomentando de igual forma a logística para que os fornecedores entrem na jogada e com isso fazer girar a economia, antes desacelerada, por ocasião do fechamento do comércio e limitação do fluxo de consumo.

Ainda que permitido a venda em espaço físico, muitos comerciantes estão aderindo a novas modalidades de flexibilização de atendimento como o Take Away, Delivery e Retirada em Loja, onde a forma de pagamentos pode ser através de Pix, Mercado Pago e Picpay, dispensando assim o convencional uso da maquininha ou dinheiro.

E você Lojista, está preparado para esta demanda? Aproveite este momento de aquecimento do mercado e gere receita para sua empresa.