O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) realizou uma pesquisa entre os meses de junho e julho deste ano. O objetivo foi verificar como está a retomada das atividades produtivas no país, após o período de pico da pandemia. Segundo os dados da pesquisa, os estados com maior destaque e crescimento na área de retomada da produção industrial foram: Ceará (34,5%), Espírito Santo (28,3%) e São Paulo (8,6%).

É o terceiro mês seguido de crescimento na indústria brasileira. Se comparado ao período inicial da pandemia no país, é possível identificar uma retomada das atividades produtivas no Brasil. Durante os meses iniciais da pandemia a queda na área industrial chegou a 27% no país.

Outros estados que também tiveram resultados positivos na produção industrial foram: Amazonas (14,6%), Bahia (11,1%), Santa Catarina (10,1%), Pernambuco (9,5%) e Minas Gerais (9,2%). Segundo dados do IBGE, em São Paulo, o crescimento na produção industrial foi resultado da demanda do setor de produtos alimentícios e setor de veículos automotores.

Já no Ceará, que teve o maior índice positivo, a retomada pode ser explicada pelo setor de turismo, viagens, calçados e vestuários que ajudaram a aquecer a área de produção industrial no estado. Os indicadores demonstram que mesmo após um ano atípico, a retomada na economia consegue se mostrar positiva, mesmo que em alguns estados seu crescimento seja mais lento.