Com mais de 5 milhões de casos confirmados de Covid 19 no mundo, algumas práticas rotineiras tiveram que tomar outro rumo para que pudessem continuar se desenvolvendo. Somente no Brasil, já existem milhares de pessoas  contaminadas.  Com estas perspectivas várias empresas tiveram que optar pelo home office para continuar suas atividades, evitando a disseminação do vírus.

A maioria das empresas brasileiras não estavam preparadas para o home office. Ainda no ano de 2019, a Citrix, empresa multinacional americana, responsável por desenvolver softwares de trabalho remoto, realizou uma pesquisa sobre home office, em 122 empresas brasileiras. A pesquisa concluiu que cerca de 68% das empresas consultadas, não permitiam o home office.

Com o quadro da pandemia já instalada no país, algumas empresas se viram obrigadas a aplicar o home office para que as atividades não parassem. As empresas brasileiras não estavam em sua maioria preparadas para esta realidade de trabalho remoto. Seja por falta de ferramentas apropriadas para os colaboradores; falta de estrutura ou por falta de treinamentos ministrados pelo RH.

Para empresas que não estavam preparadas, o home office teve de ser aplicado e adaptado conforme os dias passavam. Com o intuito de manter as atividades da empresa.

Após a experiência com a pandemia do Covid 19, a probabilidade é que o home office tenha crescimento de cerca de 30% em todo Brasil, segundo estudo desenvolvido por André Miceli, coordenador do MBA em Marketing e Inteligência de Negócios Digitais da Fundação Getúlio Vargas.

Algumas empresas que utilizaram o modelo home office, decidiram utilizá-lo por mais tempo. É o caso da Nubank, que autorizou seus funcionários a fazer home office até o fim de 2020. Ao todo, a empresa tem 2.400 colaboradores distribuídos pelo Brasil e demais cidades da América Latina. Outra empresa que também pretende adotar o sistema de home office até dezembro de 2020 é a XP, empresa de investimentos. Seus funcionários estão em home office desde meados de março deste ano.

Para Miceli, o home office no Brasil já se mostrou efetivo. Pois consequentemente o home office retirou carros da rua, desafogou o transporte coletivo e isso mobilizou a economia de várias outras formas. Para ele, o home office conseguiu unir qualidade de vida do funcionário, que tem mais tempo para cuidar da saúde sem diminuir a eficácia do trabalho. Adotar práticas como o home office poderá ser uma grande tendência para o Brasil nos próximos anos.

Uma forma das empresas ficarem preparadas para situações como essa, é ter equipamentos suficientes para seus colaboradores, caso seja necessário trabalho remoto, e também pensar em como a empresa e seus serviços podem estar presente no ambiente online.

A Credlocaliza esteve preparada para este momento, todos os serviços da empresa continuaram operando normalmente, pois podem ser acessados online por computador, celular e demais dispositivos eletrônicos com acesso a internet.

Na Credlocaliza as pesquisas de análise de crédito, análise de débitos, restrições financeiras, protestos, cheques devolvidos, pesquisa veicular, localização, negativação, pesquisa de bens, imóveis e matrícula online continuaram disponíveis durante todo o período, e sempre estarão disponíveis para você. Acesse: www.credlocaliza.com.br e faça sua pesquisa agora mesmo.